Você está pesquisando por News?
+55 11 2193-2960
+55 11 94788-8015
Busca em Local:São Paulo (1 - 126 de 2.506)
Exibição:
Thumb pequena
  • Thumb pequena
  • Thumb média
  • Thumb grande
Autorizações
  • Autorizações
  • Com Model Release
  • Sem Model Release
20 fotos por página
  • 20 fotos por página
  • 40 fotos por página
  • 80 fotos por página





Carregando...
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646065
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646065

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646059
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646059

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646058
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646058

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646057
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646057

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646064
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646064

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646056
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646056

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646055
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646055

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646063
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646063

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646054
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646054

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646053
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646053

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646052
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646052

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646051
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646051

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646050
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646050

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646062
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646062

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646061
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646061

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646060
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646060

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646049
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646049

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646048
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646048

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646043
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646043

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
Centro de Compostagem em São Paulo

Compostagem Orgânica
Data da imagem: 22/11/2018
Cod. da imagem: 1646047
Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Direito Controlado


Compostagem Orgânica

Data da imagem: 22/11/2018

Cod. da imagem: 1646047

Compostagem Orgânica

Crédito: Cesar Borges/ Fotoarena

Centro de Compostagem da Sé, da Prefeitura de São Paulo. Localizado na Avenida do Estado, na região central da cidade, o centro foi inaugurado em 2016 e está instalado numa área de 2.800 m². O pátio conta com 10 leiras, das quais 9 de 25m x 2 m e dois reservatórios de chorume, o bastante para receber até 30 toneladas diárias de restos de frutas, verduras e legumes gerados pelo Mercado Municipal e pelas feiras ao ar livre. O adubo gerado é doado para a população e também serve para tratar dos parques de São Paulo. Na foto, funcionário da Prefeitura joga as verduras, frutas e legumes em cima da leira para entrar no processo de compostagem. O processo é finalizado com a adição de poda picada (de árvores) e palha em cima da leira. As podas de árvores e palhas formam as camadas e as paredes necessárias ao aquecimento do material, que deve atingir 40 à 60 graus, chamado de processo termofílico. Após 120 dias o material se torna completamente orgânico. Depois de descansar e ser virado e revirado, tudo pode ser usado como adubo.

Criativa RM
 
 
  < Anterior
 
HOME    |    QUEM SOMOS    |    PARCEIROS    |    ENTRE EM CONTATO    |    TERMO DE USO

COPYRIGHT 2008-2018 FOTOARENA. PROIBIDA A CÓPIA OU REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA..